Cuidados Paliativos

O que são cuidados paliativos e a quem se destinam?

Os cuidados paliativos são uma resposta ativa aos problemas decorrentes da doença prolongada, incurável e progressiva, com o objetivo de prevenir o sofrimento e proporcionar a máxima qualidade de vida a estes doentes, e às suas famílias.

O Centro Hospitalar de Leiria disponibiliza uma Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos (EIHSCP), e uma Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos Pediátricos (EIHSCP-P – em constituição), constituídas por profissionais com formação específica, que promove a dignidade e alivia o sofrimento das pessoas com doença crónica, avançada, apoia os seus familiares/cuidadores, e presta aconselhamento diferenciado em Cuidados Paliativos aos profissionais de saúde.

 

Quando intervêm os cuidados paliativos?

Os cuidados paliativos começam desde o momento do diagnóstico de uma doença incurável e progressiva, sendo que os tratamentos curativos e paliativos podem ser complementares;

À medida que a doença progride aumenta a necessidade de cuidados paliativos e diminui a necessidade de tratamentos curativos;

Os cuidados paliativos englobam o apoio ao luto.

 

Quem pode beneficiar do apoio da Equipa?

Pessoas com sintomas não controlados e/ou sofrimento intenso, assim como suas famílias;

Pessoas com doença avançada (oncológica/não oncológica) progressiva e grave, sem perspetiva de cura;

Pessoas com insuficiências orgânicas avançadas (cárdica, hepática, renal e respiratória);

Pessoas com SIDA em estadio terminal;

Pessoas com doença neurológicas degenerativas;

Pessoas com demências em fase final;

Pessoas com fibrose quística;

Famílias com necessidade de orientação no planeamento dos cuidados;

Cuidadores de doentes terminais com problemas de exaustão;

Famílias e cuidadores que enfrentam problemas de difícil resolução, que exigem apoio específico, organizado e interdisciplinar.

Princípios dos cuidados paliativos

Afirmam a vida e encaram a morte como um processo natural, nem antecipam nem atrasam;

Integram os aspetos psicológicos e espirituais do doente no cuidar;

Ajudam o doente a viver tão ativamente quanto possível até à morte;

Podem intervir precocemente no curso da doença, em simultâneo com os tratamentos;

Ajudam a família a lidar com a doença, e acompanham-na no luto.

 

Direitos do doente em fim de vida

Receber cuidados médicos necessários;

Ser respeitado na sua dignidade;

Ser apoiado e cuidado nas suas necessidades;

Ao alívio da dor e do sofrimento;

A ser informado, à autodeterminação e à recusa de tratamentos.

 

Como intervém a Equipa?

Dá assistência ao doente internado e à sua família, quando solicitada a sua atuação;

Acompanha os utentes em consulta e Hospital de Dia (consultas programadas e não programadas, tratamentos, conferências familiares…);

Acompanha os utentes através de consulta telefónica;

Dá formação aos profissionais de saúde;

Referencia os utentes para as Unidades de Cuidados Paliativos (internamento);

Colabora no apoio domiciliário em articulação com as Equipas de Cuidados Continuados na comunidade.

 

 

Mais sobre a EIHSCP

A Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos do CHL é constituída por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, entre outros profissionais, com formação específica em Cuidados Paliativos. 

O intuito da Equipa é promover o bem-estar, o conforto e a qualidade de vida no âmbito da gestão de terapêutica, sentimentos e emoções. Assegura a dignidade e procura aliviar o sofrimento das pessoas com doença incurável e progressiva. Apoia os familiares/cuidadores e prestamos aconselhamento diferenciado em Cuidados Paliativos aos profissionais de saúde.

O seu lema é "Não tratamos… cuidamos pessoas!!".
 

Que mais-valias a EIHSCP oferece no seu acompanhamento desde o momento do diagnóstico de uma doença grave?

E – Trabalha em Equipa multidisciplinar para responder às suas necessidades não só físicas, psicológicas, sociais e espirituais

I – Interliga-se com as outras especialidades e equipas para atingir os seus objetivos, promovendo esperança

H – Humanismo, cuidamos de si como se fossemos nós, como pessoa e não apenas doente

S – Suporte, não só para si mas também para a sua família como cuidadora e com necessidade de ser cuidada

C – Cuida de cada detalhe para que cada dia seja vivido intensamente

P – Partilha de decisões, angústias e alegrias… Estamos Consigo e para si!

Mais sobre a EIHSCP-Pediátricos

Notícias e atividades